Sangha Virtual

 Estudos Budistas

TradiÁ„o do Ven. Thich Nhat Hanh

 

Nosso encontro marcado com a vida

 

A prática de descansar, de parar, é crucial. Se nčo podemos descansar, é porque nčo paramos. Nós nčo paramos de correr. Nós comećamos a correr há muito tempo. Nós continuamos a correr mesmo em nosso sono. Pensamos que a felicidade e o bem-estar nčo sčo possíveis no aqui e no agora. Essa crenća é inerente a nós. Recebemos a semente dessa crenća de nossos pais e avós. Eles lutaram por toda a vida e acreditavam que a felicidade só era possível no futuro.

 

É por isso que quando éramos crianćas, já tínhamos o hábito de correr. Acreditávamos que a felicidade era algo a ser buscado no futuro. Mas o ensinamento do Buda é que vocź pode ser feliz aqui e agora. As condićões para o seu bem-estar e felicidade podem ser encontradas no aqui e agora. Este é o ensinamento de viver feliz no momento presente.

 

Se vocź puder parar e se estabelecer no aqui e no agora, verá que existem muitos elementos de felicidade disponíveis neste momento - mais do que suficientes para sermos felizes. Mesmo se há algumas coisas presentes que nčo gostamos, ainda há muitas condićões positivas para a nossa felicidade.

 

Quando andamos no jardim, podemos ver que uma árvore está morrendo. Podemos sentir muito sobre isso e nčo conseguir desfrutar do resto do jardim que ainda é bonito. Nós permitimos que uma árvore moribunda destrua nossa apreciaćčo por todas as outras árvores que ainda estčo vivas, vigorosas e bonitas. Se olharmos de novo, podemos ver que o jardim ainda é bonito e podemos desfrutá-lo. Examinamos os quatro fundamentos do nosso ser - forma, sentimentos, formaćões mentais e percepćões - e sabemos que contemos elementos que sčo belos, refrescantes e curativos. Permitimos que esses elementos estejam presentes para nós. Vamos olhar para os nossos olhos:

 

Inspirando, estou consciente dos meus olhos.

Expirando, eu sorrio para os meus olhos.

 

Isso é a atenćčo plena nos nossos olhos. Quando geramos a energia da atenćčo plena, abraćamos nossos olhos e sorrimos para eles. Nós tocamos em uma das condićões para a felicidade. Ter olhos que ainda estčo em boas condićões é uma coisa maravilhosa. Um paraíso de formas e cores está disponível para nós a qualquer momento. Precisamos apenas abrir nossos olhos. No entanto, muitos de nós nčo sčo capazes de desfrutar deste paraíso porque permitimos que a nossa preocupaćčo, sofrimento e raiva nos sobrecarreguem, e nós perdemos nosso paraíso. Entčo, pegue a mčo do seu filho e convide-o a andar no paraíso e a reconhecer as belas formas e cores que o cercam. Este é um exercício fácil de fazer.

 

Inspirando, estou consciente do meu coraćčo.

Expirando, sorrio para o meu coraćčo.

 

Quando vocź usa a energia da atenćčo plena para abraćar seu coraćčo e sorrir para ele, vź que seu coraćčo ainda está funcionando normalmente, e isso é uma coisa maravilhosa. Muitas pessoas desejam ter um coraćčo que funcione normalmente. Sčo as condićões básicas para o nosso bem-estar, outra condićčo para nossa felicidade. Quando mantemos nosso coraćčo com a energia da atenćčo plena, nosso coraćčo é consolado. Nós negligenciamos nosso coraćčo por um longo tempo. Nós pensamos apenas em outras coisas. Nós corremos atrás de coisas que acreditamos serem as verdadeiras condićões para a felicidade, enquanto nos esquecemos do nosso coraćčo.

 

Nós até causamos problemas para o nosso coraćčo na forma como descansamos, trabalhamos e bebemos. Toda vez que acendemos um cigarro, fazemos nosso coraćčo sofrer. Nós cometemos um ato hostil em relaćčo a ele quando bebemos álcool. Sabemos que o nosso coraćčo trabalha para o nosso bem-estar há muitos anos, dia e noite. Por causa da nossa falta de atenćčo, nčo fomos muito úteis a ele. Nós nčo sabemos como proteger as condićões de bem-estar e felicidade dentro de nós.

 

Podemos continuar a fazer essa prática com outras partes do nosso corpo, como o nosso fígado. Abrace seu fígado com ternura, amor e compaixčo. Gere atenćčo plena com respiraćčo consciente e mantenha seu corpo com atenćčo plena.

 

Quando direcionamos a energia da atenćčo plena para a parte do corpo que estamos abraćando com amor e ternura, estamos fazendo exatamente o que nosso corpo precisa. Se uma parte do nosso corpo nčo se sente bem, temos que passar mais tempo segurando-o com atenćčo plena, com o nosso sorriso. Devemos fazer isso uma ou duas vezes por dia.

 

(Do livro “The Path of Emancipation”– Thich Nhat Hanh)

(Traduzido por Leonardo Dobbin)

Comente esse texto em http://sangavirtual.blogspot.com

 

 

Caso queira obter esse texto em formato PDF clique aqui